domingo, 20 de julho de 2008

Às batatas


Carl Warner
Tempos atrás, tive o prazer de rever e de trabalhar de novo com a Heloísa Bacellar, da escola de cozinha Atelier Gourmand (SP). Se há receitas que não tem erro, são as dela. Entre as receitas das festas aqui em casa sempre comparecem as da Helô, como um maravilhoso e simplérrimo pudim de claras (já chegaram a reclamar que eu precisava variar a sobremesa, pois é uma das minhas preferidas). Enfim, estava fuçando seu livro (Cozinhando para amigos, DBA, 2005) atrás de uma receita de batatas. Achei esta:

Batatinha grelhada e molhinho blue cheese
Por Heloísa Bacellar

Ingredientes


150 g de queijo gorgonzola ou roquefort
1 cebola em cubinhos bem miúdos
1,5 colher (sopa) de mostarda Dijon
1,5 xícara (chá) de iogurte natural
1 xícara (chá) de folhas de salsinha bem picadinhas
1/2 xícara (chá) de azeite
1,5 kg de batatinha miúda e uniforme, lavada, com casca
azeite, sal e pimenta-do-reino a gosto

Preparo

Na própria tigela de servir, esmague o queijo com um garfo, junte a cebola, a mostarda, o iogurte, a salsinha e a xícara de azeite. Acerte o sal, a pimenta e reserve.
Dobre um pedaço de 1 cm de papel-alumínio para marcar a linha do meio, abra e estenda sobre uma superfície lisa.
Espalhe a batata sobre uma das metades do papel, polvilhe sal e pimenta, regue mais azeite, misture, cubra com a outra metade e feche o pacote, virando as bordas para dentro e dobrando-as mais uma vez, depois coloque sobre a grelha aquecida.
Aguarde 30 minutos, ou até o papel estufar, então abra o papel com cuidado para não se queimar com o vapor e deixe as batatinhas descobertas no fogo por mais 10 minutos, até que estejam ligeiramente douradas e macias (teste espetando com um garfo.
Transfira-as para uma tigela com o molho e sirva (ou coloque as batatinhas numatigela e o molho, em outra).

rendimento 4 porções
tempo de preparo 1 hora

5 comentários:

Rubén disse...

mmmm uma delícia. Vou fazer nesta final de semana.

Um abraço,

Rubén Duarte

Cris Couto disse...

faça e depois me conte!
abraço

Rubén disse...

Olá, ontem fiz.
E foi uma delícia!!!
Gostei muito!
Sem erros.

Grato,

Rubén Duarte

Cris Couto disse...

rúben, que ótimo!
Não falei que a receita era "batata"? eh eh
abraço,

cris couto

fran disse...

sorry to say, mas que graça vc vê num pudim de claras? eu acho simplesmente a PIOR sobremesa do mundo. ainda bem que é livre de gordura, né? ao menos isso. rs.
eu gostaria de pedir que vc escrevesse sobre a história do marzipan e o papel dele hoje na confeitaria mundial. Este, pelo menos para mim, é o melhor doce do mundo!
abs,