domingo, 27 de janeiro de 2008

Ouro negro da Espanha


IstockphotoTrufas negras e brancas

Na mala dos gêmeos catalães Sergio e Javier Torres Martinez, que retornam a São Paulo em fevereiro para supervisionar o restaurante Eñe, não virão idéias quentes para um novo cardápio - mesmo porque, o menu foi renovado no final do ano passado e ainda está em plena forma. O que eles trazem para abrir o apetite dos paulistanos em 2008 são trufas de seu país.

Interior da T. uncinatum

Como só conhecia as trufas brancas do Piemonte e as negras de Périgord, fui buscar informações sobre as espanholas. As trufas negras destinadas a deliciar alguns felizardos entre os dias 18 e 22 de fevereiro (serão servidas mediante reserva, pelo tel. 11/3816.0807) são da variedade Tuber melanosporum, a mesma que cresce na França. Na realidade, há 70 espécies de trufas, sendo que 32 delas brotam de solos europeus. A melanosporum é a afamada trufa negra; a Tuber magnatum é a branca, que cresce no Piemonte; a T. indicum é chinesa, muito inferior e frequentemente vendida como a verdadeira trufa negra; a T. macrosporum eh a menos usada e a uncinatum (ou black summer truffle) é a trufa que cresce na Europa Central, no nordeste da Italia, na Turquia e no norte da África. Não descobri quais as particularidades que as terras ibéricas emprestam a este fungo, mas seu sabor deve ser tão delicioso e inesquecível quanto o de suas irmãs.

Tuber macrosporum

Aproveitei para ler mais um pouco sobre elas (além do lance de cachorros e porcos), enquanto aguardo notícias sobre como serão oferecidas durante o jantar (com direito a couvert, 5 pratos e sobremesa, a R$ 280): De acordo com a Larousse gastronomique, antes de 1914 eram encontradas anualmente cerca de 140 toneladas de trufas, só no Périgord. Atualmente, menos de 200 toneladas são encontradas em todo o país durante o ano (outro dado, mais atual, contabiliza 35 toneladas). No século 17, a trufa seria classificada entre os cogumelos. Atualmente, pertence ao reino fungi, ao lado de cogumelos e leveduras, além de outras 70 mil espécies. Apreciada na Antigüidade por gregos, romanos e egípcios, foi vista como manifestação do demônio durante a Idade Média, recobrando popularidade na Renascença. No século 19, atribuíram às trufas poderes afrodisíacos.

T. uncinatum

O Brasil do século 19 - ou melhor dizendo, o Rio de Janeiro - também se encantou com elas. O primeiro livro de cozinha brasileiro, chamado Cozinheiro imperial, continha várias receitas com a iguaria - receitas estas, claro, derivadas dos antigos receituários portugueses dos quais tomou emprestados centenas de pratos. Chama-as túbaras, "espécie de batatas pretas muito delicadas e estimadas" (Cozinheiro imperial, p. 370; dou uma das receitas no final).

Mas aquela história charmosa de caça às trufas parece estar ficando para trás. O negócio (aliás, o grande negócio) atualmente é o cultivo de trufas. Na França, já são 25 mil acres de truffières (plantações de trufas). Isso mesmo: segundo reportagem do New York Times (marco/2006), de 80 a 90% das trufas francesas são cultivadas. Outros 17 mil acres foram recentemente plantados, mas a espera ainda eh longa: as arvores demoram cerca de 10 anos para dar os primeiros "frutos". Na última década, mais de 100 fazendas de trufas surgiram na Nova Zelandia, pais onde parece ter havido uma das primeiras tentativas bem-sucedidas de inocular arvores hospedeiras com o fungo. Em 1993, nasceramali as primeiras trufas negras do hemisferio sul (as brancas, pelo que li, ainda nao foram cultivadas).

As trufas sao como o fruto do fungo que vive em simbiose com as raizes da arvore hospedeira. O fungo explora o solo atras de agua e nutrientes minerais de que a arvore precisa, e, em troca, esta fornece acucares para que os fungos produzam as trufas. Na natureza, esse fungo compete por espaco no sistema radicular da planta hospedeira, o que limita a producao de trufas. Se as condicoes sao ruins, outros fungos podem ganhar a parada.

Peru assado com túbaras (trufas)
Cozinheiro imperial, 1840

Cortem-se as túbaras em pedacinhos, deitem-se em manteiga, e polvilhem-se de sal e pimenta. Mate-se o peru, depene-se e chamusque-se, tirem-se-lhe logo as tripas, recheie-se com as túbaras e coza-se. Quando estiver cozido guarde-se em lugar fresco, para depois assar-se no espeto, e serve-se.

Para saber mais: New World Truffieres

11 comentários:

Ruben disse...

Olá Cris
Muito interessante as informações sobre as trufas.
Realmente são uma delícia. Eu experimentei a primeira vez no restaurante Materello, na vila madalena, inesqueciveis!
Abraços
Rubén Duarte

Cris Couto disse...

rúben,
que bom que vc gostou delas. são inesquecíveis, mesmo, nem dá prá descrever o gosto...!

um abraço,

Luiz Horta disse...

Gostei desta palavra túbaras, incorporei ao repertório. Beijo, L

Anônimo disse...

Olá Cris,

Pra quem quer o aroma das trufas brancas pode usar a Manteiga trufada em muitos pratos, uma excelente opção.
Os Azeites podem também ser utilizados, mas devem ser obrigatóriamente de procedencia garantida, pois há risco de se comprar azeite aromatizado artificalmente.

Bjs e bom carnaval!

Agilson
Ps: te enviarei material sobre as túbaras ( gostei do nome)por e-mail, achei interessante. Está em italiano mas acho que voce os entenderá facilmente.
Tem informação técnica e algumas receitas básicas, muito boas.

barb michelen disse...

Hello I just entered before I have to leave to the airport, it's been very nice to meet you, if you want here is the site I told you about where I type some stuff and make good money (I work from home): here it is

Anônimo disse...

Olá,
Parabéns pelo Blog! Esta mto show! Vou adicionar aos favoritos pois não consegui ver td hj...
Mais uma vez, Parabéns! Tá mto legal!

nice lopes disse...

oi, Cris! obrigada pelo post carinhoso! sou sua fã! muito sucesso pra nós duas, rs!!! beijos!

Cris Couto disse...

é bárbara a palavra, né , luiz?
bj

Cris Couto disse...

agilson, obrigada pelo material, ainda não pude ler - estou numa correria agora - mas está na minha listinha!
um beijo,

Rosa Maria Martins Moraes disse...

..Meu.... D E U S....que maravilha de receita e informações relevantes sobre trufas. Bjos

Anônimo disse...

Eu encontrei algo que parece uma trufa, mas como sou leigo no assunto gostava que me ilucidassem sobre o assunto. Se me responderem para o email Carlosfernandesy@hotmail.com envio foto. Consigo encontrar muitas