sexta-feira, 20 de julho de 2007

Os pratos de Frida Khalo



Para quem não conhece (e poucos conhecem, na verdade, porque ela não tem restaurante), vale a pena reservar uma mesa até o dia 29 no restaurante Obá (tel. 0xx11/3086-4774). Quem está no comando das panelas até essa data é a mexicana Lourdes Hernandez, cozinheira de primeira - segundo elogios do próprio Alex Atala. Ela é uma figura encantadora e conhece muito da cozinha típica de seu país. Ainda não tive oportunidade de provar sua comida, mas tenho aí o aval do chef. E já tive o prazer de conhecê-la.

Como só vou ao restaurante na próxima semana, adianto o cardápio que será servido. As receitas que Lourdes vai apresentar se referem a pratos servidos por Frida Khalo (cujo centenário de nascimento está sendo comemorado este ano) nas suas festas e recepções, e que estão registrados em um livro de memórias escrito pela enteada, filha da segunda mulher de Diego Rivera, Guadalupe Marín. São pratos típicos mexicanos, e por isso Lourdes prepara suas próprias versões. "É como se Frida servisse arroz, feijão e farofa, cada um tem a sua receita", explica ela. Aguëntem firme, porque são 23 pratos:

coquetel de camarão los bonilla (temperado com sucos frescos e uma pimentinha)
chile jalapeño relleno de carne desfiada e embrulhados em massa folhada.
chile poblano relleno de legumes, frutas e nozes com molho de framboesa.
empanadas com tirinhas de chile poblano bem ardente, cebola e creme azedo
empanadas de batata com cogumelos
tostadas de frango com feijão, alface, queijo, guacamole e salsita
tostadas de tinga (carne desfiada com chipotle sobre feijões)
tostadas de de robalo curado em cítricos
tostadas vegetarianas (de feijões refritos, guacamole, alface, salsita e queijo)
tacos de carnitas (pequenos tacos com carne macia de porco, salsita e guacamole)
tacos de pollo pibil (pasta de semente de urucum com cítricos, feijões, escabeche de cebola, e salsita de habanero, bem apimentada, à parte)
tacos de camarão com queijo em tortillas de farinha com salsa verde
caldo michi (peixe, chile serrano, marmelo e ameixa)
pozole de camarão (sopa de camarão e canjica com chipotle, bem apimentada)
caldo de queijo (base de caldo de frango com batata, chilaca e queijo fresco)

Pratos “fortes” (acompanham tortillas, arroz e feijão)
mole verde (robalo no molho de semente de abóbora com um toque leve de chile serrano)
mole verde (versão vegetariana com abobrinha e banana-da-terra)
mole poblano (pato com molho de pimentas não muito ardentes, nozes e chocolate)
mole coloradito (pernil de porco no mole bem apimentado)
almôndegas de carne com molho de tomate e chipotle
carne a la tampiqueña (filé grelhado ao estilo clássico mexicano)

Doces
flan de coco
buñuelo (massa crocante típica mexicana com melado de rapadura) com sorvete de creme e uma farofinha de milho
pastel de tres leches (bolo molhadinho em três leites de diferentes consistências)
gelatina verde con rompope (uma espécie de gemada com água de laranjeiras e rum)

Depois conto como foi o meu jantar.

Um comentário:

Carol Costa disse...

Jisuis, que fome que deu esse post! Como foi o jantar?